Caixa paga mais caro para captar


(Valor Econômico) – 05/01/15

Para sustentar um crescimento no crédito acima da média dos demais bancos, a Caixa Econômica Federal vem pagando mais caro do que os concorrentes para captar recursos por meio de Letras de Crédito Imobiliário (LCI), segundo apurou o Valor.

De acordo com relatos de executivos de bancos e de gestores de recursos, a remuneração oferecida pelo banco público chega a alcançar 97% do CDI ao ano, enquanto as demais instituições de grande porte pagam abaixo de 90% do CDI, o juro do interbancário.

Criadas em 2004 com o objetivo de fomentar a habitação, as LCIs são títulos isentos do pagamento de Imposto de Renda para pessoas físicas. Justamente por essa característica, os bancos emissores acabam pagando uma taxa aos investidores mais baixa do que aquela que oferecem nos Certificados de Depósito Bancário (CDBs). A remuneração paga somada ao efeito da isenção do IR resulta num retorno para o investidor, em geral, superior ao do CDB.

Ao arcar com uma remuneração mais alta do que os concorrentes para obter funding via LCI, a Caixa pode prejudicar a rentabilidade dos empréstimos. Procurada pela reportagem, a Caixa confirmou que tem pago uma taxa mais “competitiva” do que a média dos bancos nas captações via letras.

Isso ocorre porque o crescimento da poupança tem se dado a um ritmo mais lento do que a expansão do crédito imobiliário, de acordo com o banco. Dados do balanço da Caixa do terceiro trimestre mostram que a poupança fechou setembro com um estoque de R$ 228,7 bilhões, com crescimento de 14,1% no acumulado de 12 meses. Já o financiamento imobiliário avançou 26,1% no ano.

O descompasso criou uma dependência maior do banco em relação às LCIs, segundo Márcio Percival, vice-presidente de finanças da Caixa. “Temos de disputar muito o mercado [de LCI].”

Não é apenas para o crédito imobiliário, porém, que os bancos podem destinar os recursos captados via LCI. Esse papel exige apenas um lastro imobiliário. Isso quer dizer que a Caixa pode usar os recursos captados via LCI como funding para o restante de sua carteira, que cresce acima do ritmo do setor.

No acumulado de 12 meses até setembro, o saldo de crédito do banco estatal tinha avançado 24,4%, para R$ 576,4 bilhões. No sistema financeiro, o crescimento foi bem menor, de 11,7%.

Para gestores de recursos, a remuneração mais alta oferecida pela Caixa também se justifica pelo fato de o banco não ter uma grande clientela de alta renda para quem as LCIs possam ser distribuídas. Dessa forma, precisa atrair investidores de bancos concorrentes. A aplicação mínima em uma LCI da Caixa é de R$ 30 mil.

Apesar de pagar mais do que a média dos bancos pelas LCIs, Percival diz que a captação via títulos incentivados é a terceira opção mais barata da Caixa, por isso compensa. Só perde para os depósitos à vista e para a poupança. Na média, segundo ele, o banco paga 90% do CDI pelas letras.

O retorno mais gordo das LCIs da Caixa tem levado gestores de recursos a criar fundos de investimento imobiliários especialmente para comprar esse tipo de papel. Cotistas dessas carteiras também são isentos do pagamento de Imposto de Renda, por isso preservam o principal benefício das LCIs. E, dado o retorno oferecido pelos papéis, o fundo ainda consegue assegurar um retorno atrativo mesmo depois do pagamento da taxa de administração.

Recentemente, dois fundos foram criados para comprar LCIs: LCI Premium, do Itaú, e LCI Banks, do Votorantim. Ambos os regulamentos permitem que as carteiras abriguem LCIs de qualquer banco, mas pelo menos um banco relatou ao Valor que o principal atrativo são as LCIs da Caixa.

Dona da maior carteira de crédito imobiliário do país, a Caixa é a principal emissora de LCIs. Percival diz que o banco encerrou 2014 com um estoque de R$ 83 bilhões em papéis desse tipo. O volume representava 54,2% do saldo de LCIs no país, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s