No Ceará, a 1ª Cidade Inteligente com habitações sociais em seu projeto


(Jordânia Caetano) – 20/05/16

Em Croatá, distrito do município de São Gonçalo do Amarante, no Ceará, está sendo construída a primeira Social Smart City do país, uma cidade inteligente que inclui também em seu projeto as habitações sociais. Para essas casas, o investimento será economicamente viável para pessoas de todas as classes. Será o primeiro protótipo real de uma cidade inteligente com esse diferencial. Lotes residenciais custam a partir de R$ 24.300,00, que podem ser pagos em 120 vezes, corrigidos pelo INCC e, após a entrega, pelo IGPM.

Com o nome de Laguna Residencial Ecopark, a Social Smart City conta com amplas áreas residenciais, o maior polo comercial da região e um condomínio industrial, o Industrial Ecopark. Desenvolvida pela empresa brasileira SG DESENVOLVIMENTO, a ideia de Social Smart City foi desenvolvida pela Planet, The Smart City, empresa italiana que desenvolve soluções tecnológicas para o crescimento econômico e sustentável das cidades inteligentes. Para buscar e desenvolver tais tecnologias, foi realizado um concurso em Israel, em parceria com a StarTAU e a Universidade de Tel Aviv para investir em startups que possuam ideias inovadoras para o futuro das cidades inteligentes. (clique aqui para conferir mais no blog do Laguna).

O espaço permitirá que todos possam viver em uma região altamente tecnológica, com Wi-Fi grátis em diversas áreas do empreendimento, aplicativos específicos para moradores, compartilhamento de bicicletas e carros, bem como reaproveitamento de água e controle inteligente da iluminação pública. Além disso, parte da energia também poderá ser gerada através de equipamentos esportivos especiais localizados em praças da cidade.

A ideia da Social Smart City insere-se em um contexto internacional que identifica, sobretudo nos países emergentes, dois fenômenos:
1) os fluxos migratórios dos campos levarão a população que vive nas cidades dos atuais 50% a um percentual de 80% nos próximos 25 anos;
2) 27% da população mundial têm menos de 15 anos. Isso quer dizer que, nos próximos anos, essas pessoas entrarão para o mercado de trabalho e precisarão de casas e serviços.

“Essa tipologia de cidade nasce para gerir de forma ordenada tais fluxos com serviços inovadores”, disse Gianni Savio, diretor geral da Planet Idea, à revista Comunità Italiana.

Os pilares do conceito de Smart City da PLANET são:
· Pessoas
· Planejamento urbano e arquitetura
· Tecnologia e Serviços
· Meio Ambiente

A previsão de entrega da 1ª fase do empreendimento será 1 de dezembro de 2017.

Croatá faz parte de uma região valorizada por causa do crescimento do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, que está destinado a se tornar, até 2025, o segundo porto em movimentação de cargas, depois do Porto de Santos.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s