Realidade aumentada nas maquetes


(Gazeta do Povo) – 18/07/10

Setor imobiliário aposta na tecnologia cada vez mais próxima do mundo real para inovar e atrair clientes

“A tecnologia não se aplica somente ao público jovem. Hoje o mundo está mais veloz e os clientes de todas as idades a usam, indistintamente. O objetivo é atrair quem gosta de tecnologia e quem quer fazer um bom investimento.” Rafael Cardoso, diretor da regional Rio de Janeiro da construtora Rossi

A tecnologia de realidade aumentada ou RA (mídia que permite a interação de objetos virtuais com o mundo real), explorada pelo mercado da publicidade e propaganda desde o ano passado, está ganhando a simpatia de construtoras e incorporadoras, sendo utilizada para a apresentação de seus empreendimentos à venda na planta. Pela tela do computador, o cliente consegue ter uma melhor dimensão do que poderá ser sua futura residência ou ambiente de trabalho antes mesmo que eles comecem a ser construídos.

Ao perceber que essa tecnologia estava madura, a empresa brasiliense Espaço Virtual, especializada em produzir material de divulgação para lançamentos imobiliários, investiu no desenvolvimento de um aplicativo em 3D para computador, primeiramente para atender a Brookfield Incorporações unidade Centro-Oeste. Chamada de maquete de bolso, é uma facilidade para os corretores de imóveis, que precisam apenas baixar o aplicativo da internet direto para um pen drive ou cartão de memória. Não é necessário estar online para utilizar o programa.

“Os estandes são muito bonitos e charmosos, mas quando o corretor sai do plantão de vendas, ele não tem mais as ferramentas importantes, como uma maquete e um apartamento decorado, somente folders e pastas, que não dão a dimensão exata do que está sendo oferecido”, diz o diretor da Espaço Virtual, André Ber­­gholz. O programa está sendo uti­­lizado pela Brookfield Incorpora­ções, em mais de 15 empreendimentos, há cerca de três meses.

O superintendente comercial da região Centro-Oeste da Brook­field, Rubens Oseki, conta que corretores e clientes estão encantados com o sistema de apresentação. Para ele, o aplicativo, utilizado através do código impresso no próprio cartão de visitas do corretor, facilita nas visitas externas e traz muita eficiência e agilidade. “O imóvel decorado existe há décadas e não tende a ser substituído, mas muitos investidores não moram na cidade, então isso aumenta meu alcance. E quanto mais detalhado, melhor.”

O aplicativo, desenvolvido em seis meses, custa R$ 17 mil, en­­quanto uma maquete tradicional pode ser produzida por cerca de R$ 20 mil, podendo chegar a R$ 100 mil. Bergholz afirma que hoje o programa está nas mãos de cerca de 600 corretores de imóveis somente em Brasília. “Todo mundo está muito ligado em tecnologia e estamos propensos a esse tipo de novidade. Para as empresas imobiliárias é uma baita ferramenta.”

Maquete virtual
Uma tecnologia semelhante, desenvolvida pelo Go2nplay Studios, de Curitiba, foi utilizada para a apresentação do residencial Belvedere, empreendimento da Thá Construtora, localizado no bairro Água Verde, cujas unidades estão todas vendidas. Os clientes puderam ter essa experiência, ainda disponível, através do site do empreendimento (www.tha.com.br/belvedere/3d). Para ter acesso, é necessário apenas um computador com sistema Windows e uma webcam. O usuário imprime um marcador, que nesse caso é o símbolo da Thá, no próprio site. Ele deve ser apontado para a câmera. A partir dele surgirá a imagem tridimensional e virtual, visualizada na tela do computador. O empreendimento pode ser visto de vários ângulos, à medida que o marcador é mudado de posição pelo usuário.

A utilização da tecnologia chama muito a atenção dos clientes, segundo a gerente de marketing do Grupo Thá, Patrícia Alves. “A venda do Belvedere foi muito rápida. Não posso afirmar que algum cliente tenha adquirido sua unidade em virtude dessa tecnologia, mas é uma inovação que, com certeza, ajuda a fechar o negócio”. Patrícia lembra que, para quem não tem condições de visitar um estande de vendas, esse tipo de apresentação é a melhor forma de aproximar o produto do cliente, inclusive daquele que mora fora da cidade onde está situado o empreendimento e está à procura de uma moradia no local. “Tendo um computador e uma webcam, é possível baixar de qualquer lugar e ter o apartamento decorado em casa”, diz o sócio-diretor de tecnologia do Go2nplay Studios, Ohmar Tacla.

Em tamanho real
Em um projeto ousado, a construtora Rossi conseguiu entrar para o Guiness Book, o livro dos recordes. O edifício comercial Fibrasa Connection, lançado no mês passado na Enseada do Suá, em Vitória, no Espírito Santo, possui a maior realidade aumentada do mundo. Nos dias 26 e 27 de junho, cerca de 30 clientes sobrevoaram de helicóptero o terreno onde será construído o edifício. Na área reservada para a edificação, foi instalada uma espécie de lona, com 900 metros quadrados, que serviu de marcador.

Com a webcam apontada para a lona gigante, os interessados no empreendimento puderam ver a projeção do prédio em 3D pela tela de um notebook, de dentro do helicóptero. Eles ficaram muito satisfeitos, como relata o diretor da regional Rio de Janeiro da Rossi (que inclui o Espírito Santo), Rafael Cardoso. “A principal vantagem é que o cliente pode ver todas as fachadas do prédio, em vários ângulos distintos, aplicadas no terreno, muito próximo de como será quando o empreendimento estiver pronto. É uma garantia a mais sobre o produto que o comprador está adquirindo.”

Cerca de 50% do Fibrasa Connection foi vendido em duas semanas, o que comprova, na opinião de Cardoso, a eficiência dessa ferramenta. “A melhor forma de medir a influência do uso desse tipo de tecnologia é ver um cliente optar pela compra após constatar a realidade aumentada aplicada ao empreendimento, o que aconteceu muitas vezes nesse lançamento. Ao vê-lo em 3D, ele tem uma visão real do negócio que está fechando.” A realidade aumentada aplicada ao edifício também pode ser conferida via internet, pelo site www.fibrasaconnection.com.br.

Tour em 3d

Passeio pelo futuro
Antes mesmo de ficar pronto, é possível fazer um passeio pelos ambientes residenciais e comerciais do edifício Universe Life Square, assinado pelas incorporadoras Thá e Rossi, que está sendo erguido entre as ruas Comendador Araújo e Visconde do Rio Branco, no Centro de Curitiba.

O site www.universelifesquare.com.br oferece um tour em 3D pelo interior da edificação. Com a sensação de estar dentro do imóvel, primeiramente o usuário escolhe se quer visitar o espaço Home (residencial) ou Office (escritórios). Ele, então, é levado ao hall e, em seguida, ao elevador, para escolher local e andar desejados.

Na torre residencial, por exemplo, são sete opções de tour entre o térreo e o 43.º andar, que incluem cômodos mobiliados e decorados, como suíte e living, e espaços de lazer equipados, como salão de festas e de jogos, spa e lounge externo.

A terceira dimensão tem sido uma grande ferramenta de vendas, diz a supervisora de marketing da Rossi, Bárbara Bongiolo. “Ele mostra detalhes, dá sensação de espaço e faz com que o cliente vivencie exatamente como ficará o produto final, o que dá mais segurança a ele.”

Com entrega prevista para janeiro de 2013, o Universe Life Square deverá ser um dos mais altos da região Sul do país com 44 andares e 152 metros de altura. A área residencial foi 90% comercializada, enquanto o espaço comercial está com 50% das unidades vendidas, ambos a partir de R$ 226 mil.

Um comentário sobre “Realidade aumentada nas maquetes

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.