Indicadores do mercado imobiliário apontam para estabilidade de preços


(06/02/13)
Gazeta do Povo

Índices diferentes, que medem variação do metro quadrado em unidades novas e usadas têm comportamento semelhante. O tempo das altas intensas pode ter acabado

Depois de um período de alta intensa, índices de diversas fontes estão demonstrando uma desaceleração no preços do metro quadrado dos imóveis em Curitiba. O dado mais recente, do índice Fipe-Zap, aponta uma redução de 1,8% nos últimos seis meses. Para especialistas, é sinal de que o mercado está se tornando estável e, em consequência, mais previsível.

Os índices não são comparáveis, porque retratam o mercado sob óticas diferentes. O Fipe-Zap monitora preços de apartamentos novos e usados, a partir dos anúncios publicados em portais de classificados; a Associação dos Dirigentes do Mercado Imobiliário no Paraná (Ademi) acompanha o valor dos lançamentos; e o Sindicato da Habitação (Secovi) reflete a variação dos imóveis usados em geral.

A alta dos últimos anos é vista no mercado como resultado de uma rara combinação entre demanda reprimida, crédito abundante, pleno emprego e renda em alta – um cenário que não dura indefinidamente, e que não se repete com facilidade. A Ademi mostrou alta de 16% em 2011 e de 13% no ano passado. O Secovi-PR encontrou variação de 13,25% em 2011 e, em 2012, o preço cresceu 9,19%. O recém-lançado Fipe-Zap – que apresentou dados sobre a capital paranaense pela primeira vez na segunda-feira – tem limitações. “Ainda esbarramos na questão do tempo de amostra para que o resultado do índice aponte tendências mais precisas”, admite o coordenador do projeto, Eduardo Zylberstajn.

info_imoveis_060213

Normalidade
A variação já era esperada. “A oscilação é normal. O preço nos últimos 12 meses não houve aumento tão significativo quanto o dos últimos cinco ou sete anos”, diz Luiz Fernando Gottschild, diretor do Instituto Paranaense de Pesquisa e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário e Condominial (Inpespar). “Houve anos em que o preço cresceu 25% em alguns tipos de imóveis, mas esse preço já está corrigido.”

É possível, entretanto, que a pessoa interessada em comprar ou vender imóveis não se dê conta dessas variações. “O índice ajuda a ter uma noção do mercado, mas nem sempre pode ser levado em conta na compra pessoal”, observa o economista Fábio Tadeu Araújo, sócio da consultoria Brain. “Pode ser que o imóvel específico que você quer comprar ou vender tenha outro comportamento, por estar em uma região que tem oferta maior ou menor.”

De acordo com ele, o preço do imóvel novo que já não está mais com as incorporadoras e dos usados tem caído em termos reais. “Com relação aos apartamentos prontos e os usados, é possível dizer que houve queda e esses preços menores apontam para a tendência de estabilidade do setor”, comenta.

Novo levantamento surpreende e gera polêmica
Novato no mercado curitibano, embora já tenha quatro anos de histórico em outras capitais brasileiras, o índice Fipe-Zap gerou polêmica. A queda de preços apontada pela pesquisa contraria indicadores de fontes locais. Outro ponto polêmico surgiu das diferenças de preços entre as regiões da cidade. Neste primeiro levantamento, o bairro Campina do Siqueira foi apontado como o metro quadrado mais caro da capital – algo que surpreendeu quem estava acostumado a ver Batel e Cabral na lista dos mais valorizados. “Foi um erro de definição dos nomes das regiões analisadas, que não se restringem a bairros”, diz o economista Eduardo Zylberstajn, pesquisador da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da USP (Fipe) e coordenador do levantamento. Ele afirma que na próxima amostra, o problema será solucionado

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s