Crise econômica leva investidor a buscar refúgio em ativos reais


(Folha de São Paulo) – 16/03/15

As incertezas sobre os rumos das economias brasileira e internacional fazem os investidores buscarem refúgio nos chamados ativos reais, como ouro e imóveis.

Usado desde a antiguidade como reserva de valor, o ouro costuma subir em momentos de tensão geopolítica (como na Ucrânia e no Oriente Médio). Também acompanha o dólar, moeda em que mais é negociado.

Nos últimos 12 meses, o metal subiu 17,7% –bem acima dos 7,13% da poupança e dos 7,7% da inflação pelo IPCA (índice oficial).

Com o provável aumento dos juros nos EUA, porém, o valor do ouro pode começar a cair até o fim do ano.

“Tanto empresas quanto pessoas físicas estão procurando mais o ouro nesse momento de incertezas”, afirmou Maurício Gaiote, analista da Ourominas.

A ida de grandes compradores ao mercado eleva os preços e aumenta o risco. No ano passado, os bancos centrais compraram 477 toneladas de ouro para diversificar as suas reservas. Foi a segunda maior compra do metal em 50 anos, segundo a consultoria World Gold Council.

Por ter pouca liquidez no mercado, Mauro Calil, do banco Ourinvest, afirma que o ouro pode não ser uma boa opção se o objetivo é tentar se proteger nesta época de crise econômica.

“O investidor que escolher o ouro irá pagar um preço alto nos contratos neste momento e irá perder dinheiro, já que o metal não rende juros”, explica.

MERCADO IMOBILIÁRIO
Outro ativo que atrai a atenção dos investidores em períodos de incertezas é o imóvel. Porém, o investidor precisa levar em conta que uma recessão econômica pode reduzir os preços e diminuir a rentabilidade com os aluguéis.

“Com uma vacância maior de imóveis, podemos ter uma diminuição nos preços”, analisa Silvio Paixão, professor de finanças da Fecap.

A compra do imóvel tem ainda custo elevado de transação, com comissões, advogados e cartório, além de despesas com manutenção.

“A liquidez é baixa e o risco de ficar estacionado em um imóvel, pagando manutenção e impostos, pode ser perigoso. No prazo de até três anos, não vejo uma perspectiva boa para os imóveis.”

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s