Incorporadoras – Aposta na média e alta renda gera margem bruta melhor


(Valor Econômico) – 17/05/12

Na contramão da impressão deixada pela maior parte do setor, o mercado avaliou como positivos os resultados trimestrais da Cyrela Brazil Realty, Even, EZTec e Helbor. Essas incorporadoras tiveram melhora dos respectivos indicadores de margem bruta, com exceção de Even, que apresentou estabilidade ante o primeiro trimestre de 2011.

As quatro têm foco nos segmentos de média e alta renda. Essa é, justamente, a parcela da população que mais se beneficia da queda de juros, como destaca um analista setorial. A continuidade da demanda por imóveis é apontada como fator positivo para o setor, o que contribuiu para as vendas do primeiro trimestre. “As corretoras de imóveis, como Lopes e Brasil Brokers, estão com resultado positivo, o que mostra que há demanda”, afirmam os analistas Jason Mollin e Gabriel Cotellessa, do Goldman Sachs, em relatório.

A perspectiva do mercado é que os preços de imóveis, em geral, acompanhem a inflação. Mais otimista, a Cyrela informou que sua expectativa conservadora é de alta média de preços de, pelo menos, 8% nos preços dos imóveis em 2012 e que seu crescimento projetado, de 10% a 15%, tem como base a alta de valores das unidades. No primeiro trimestre, a Cyrela apresentou melhora no lucro líquido e na receita líquida.

A Even gerou caixa operacional, no trimestre, pela primeira vez. Foi a incorporadora que mais lançou empreendimentos de janeiro a março em relação ao previsto para o ano, segundo o analista do setor imobiliário da Banif Corretora, Flávio Conde, que ressalta também o aumento de receita da incorporadora. Os lançamentos da Even somaram R$ 516 milhões, ante a projeção para 2012 de R$ 2,5 bilhões. As vendas subiram 42%.

EZTec e Helbor continuam chamando a atenção pelas margens elevadas, que foram de 50,4% e 33,3%, respectivamente, no trimestre. Desde a abertura de capital, essas incorporadoras preferiram focar sua atenção onde a vista alcança. Essas empresas também optaram por não se diversificar para alcançar a baixa renda, no momento em que a maior parte do setor incluiu ou ampliou a participação do segmento no portfólio.

Para o analista José Cataldo, da Ágora Corretora, a Helbor passou ilesa aos problemas do setor, apresentando resultados consistentes no trimestre. “Continuamos confiantes no modelo da empresa, principalmente devido ao comprometimento dos controladores com rentabilidade, e não apenas crescimento”, afirma em relatório.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s