Se o PIB crescer menos de 4%, desemprego aumenta em 2009


(Revista Construção Mercado) – 29/01/09

O IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgou algumas projeções para a abertura de novos postos de trabalho e distribuição de renda em 2009. O estudo se baseou em três perspectivas de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto): 4%, 2,5% e 1%, e levou em consideração também o universo estimado de 92,6 milhões de trabalhadores ocupados em 2008.

Se o PIB crescer 4% no ano, seriam criados, de acordo com o IPEA, quase 1,3 milhão de novos postos de trabalho no País, o que corresponde a 1,4% da ocupação total de trabalhadores. Se crescer 2,5%, seriam aproximadamente 800 mil novas oportunidades, ou seja, 0,9% da ocupação total. Por fim, com o crescimento do PIB de 1%, seriam criados apenas 320 mil novos postos de trabalho, o que representa 0,35% da ocupação total.

No entanto, mesmo na melhor perspectiva, como é estimado que a População Economicamente Ativa agregue 1.450 mil novas pessoas em 2009, esses novos postos de trabalho vão ser insuficientes para atender ao aumento estimado dos novos ingressantes no mercado. Consequentemente, o IPEA aponta que 154 mil pessoas ficarão sem trabalho caso o PIB cresça 4%, 644 mil com o aumento do PIB de 2,5% e 1.126 mil na simulação de 1%.

Isso significa que a taxa de desemprego no Brasil só vai estabilizar em 2009 caso o PIB cresça, no mínimo, 4%, já que, assim, fecharia o ano com um aumento de 7,7%, equiparando-se aos 7,6% registrados no ano passado.

Renda do trabalhador
Segundo o IPEA, a participação da renda do trabalho na renda nacional também só vai expandir em 2009 caso o PIB brasileiro seja maior ou igual a 4%. Neste caso, o rendimento aumentaria 0,2% no ano.

Já os resultados para a simulação do crescimento do PIB de 2,5% e 1%, indicam que a parcela salarial poderia ser reduzida em 0,6% e 3%, respectivamente,  ontrariando o aumento da participação dos rendimentos do trabalho no PIB que acontece desde 2004 no Brasil.

Crescimento do PIB

Desemprego em função do crescimento do PIB.

Renda em função do crescimento do PIB.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s