Curitiba e região terão 5 novos shoppings; saiba como está a situação de cada um


(Gazeta do Povo) – 27/06/17

Próximo empreendimento deve abrir as portas já no início de 2018. Para a maioria, no entanto, será preciso esperar um pouco mais

As opções de shoppings em Curitiba e Região Metropolitana devem crescer a partir do próximo ano, já que cinco novos empreendimentos são prometidos para a capital. No entanto, boa parte deles deve demorar um pouco mais do que o previsto para sair do papel. A expectativa inicial era de muitos fossem inaugurados ao longo dos últimos anos, mas uma série de contratempos fez com que fossem adiados diversas vezes. O mais avançado deles, o Jockey Plaza, que inicialmente poderia abrir suas primeiras lojas ainda neste ano, deve fazer isso em abril de 2018.

Os demais empreendimentos esbarram em uma série de outros problemas. A crise econômica forçou empresários a reverem planos e a pisarem no freio, enquanto outros ainda aguardam liberação de alvarás e licenças para começarem as obras.

Confira a situação de cada um dos novos shoppings da região:

Jockey Plaza
Onde fica: Na Rua Konrad Adenauer, no Tarumã, próximo à Avenida Victor Ferreira do Amaral e à UniBrasil.

Previsão: abril de 2018.

O Jockey Plaza Center é o shopping mais próximo de sair do papel. Depois de alguns adiamentos, as obras avançaram e o Grupo Tacla garante que a inauguração vai mesmo acontecer no próximo mês de abril. Com mais de 217 mil metros quadrados de área construída e 420 lojas, o estabelecimento deve ser o maior shopping de Curitiba e um dos maiores do país. Segundo a empresa, o investimento é de R$ 650 milhões.

City Center Outlet
Onde fica: às margens do quilômetro 122 da BR-277, em Campo Largo, sentido interior do estado.

Previsão: 2018.

Embora a previsão do Grupo Tacla seja entregar o novo shopping da Região Metropolitana já no ano que vem, as obras ainda não começaram. Segundo a prefeitura de Campo Largo, toda a parte documental já está liberada e a construção depende apenas de uma licença do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) para ter início. A liberação, segundo a administração pública, deve acontecer nos próximos dias.

Se o prazo for mantido, o grupo terá de construir um espaço de 74 mil metros quadrados para reunir em um único espaço um shopping, um outlet, um hotel e lojas de materiais de construção e decoração até o ano que vem.

I Fashion Outlet
Onde fica: na BR-376, em São José dos Pinhais.

Previsão: segundo semestre de 2018.

O primeiro empreendimento do Grupo Iguatemi no Paraná tinha como objetivo seguir a mesma proposta do I Fashion Outlet Santa Catarina, ou seja, atuando como um shopping premium de descontos com marcas nacionais e internacionais. O problema é que o projeto parece não ter avançado muito.

De acordo com a prefeitura de São José dos Pinhais, o centro comercial apresentou um estudo de viabilidade na região da BR-376, mas a Secretaria de Urbanismo solicitou mais documentos, que não foram entregues. Desde então, o grupo não deu sequência ao projeto.

Shopping Atuba
Onde fica: na Avenida Mascarenhas de Moraes, entre o Terminal do Santa Cândida e o trevo do Atuba.

Previsão: indefinido.

Uma das promessas mais antigas de novos shoppings para a capital, o Shopping Atuba segue paralisado. Atualmente, há apenas um contêiner no local onde o empreendimento deveria ser construído, mas não há previsão de quando as obras devem começar. Por causa da crise econômica, o empresário Félix Strobel Júnior, responsável pelo centro comercial, diz estar “aguardando o melhor momento” para retomar o empreendimento. Até o momento, apenas o alvará de construção foi concedido.

Park Shopping Boulevard
Onde fica: na Rua Eurico Fonseca dos Santos, próximo à Linha Verde, no Xaxim.

Previsão: sem previsão.

A construção do shopping se alonga pelos últimos anos. O empreendimento recebeu da prefeitura de Curitiba o alvará de construção em junho de 2015 e a liberação segue vigente. No entanto, as obras dos 80 mil metros quadrados que vão receber quase 400 lojas e cerca de 2 mil vagas de estacionamento ainda não começaram.

O Park Shopping Boulevard passou por alguns problemas nos bastidores, principalmente após a saída do empresário Michel Gelhorn, antigo dono do Shopping Total, da sociedade responsável pelo negócio. Essa dança das cadeiras fez com que a construção fosse colocada em suspensão por tempo indeterminado.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s