Rossi: Queda das ações na bolsa é exagerada, diz presidente


(Agência Estado) – 12/12/14

As ações da incorporadora Rossi Residencial voltaram a sofrer uma queda acentuada na BM&FBovespa. Os papéis da companhia recuaram 11,97% nesta quinta-feira e encerraram o dia cotados a R$ 2,06. Já no acumulado do ano, a depreciação atingiu 79,8%.

O diretor superintendente da Rossi, Leonardo Diniz, disse que a queda é exagerada e lhe causa estranheza, pois não há nenhum fato novo para a companhia, que segue normalmente seu processo de reestruturação conforme já comunicado ao mercado. “Tenho certeza de que é um movimento exagerado, não sei o que o motiva”, disse há pouco, em entrevista ao Broadcast.

O executivo mencionou que a incorporadora terá no quarto trimestre um geração de caixa superior ao do terceiro trimestre, quando alcançou R$ 92,1 milhões, e seguirá trajetória de crescimento nos próximos meses. “Geramos caixa em outubro e novembro. O quarto trimestre vai ser maior que o terceiro. E a expectativa é que continue numa crescente no ano que vem”, afirmou. “Estou mais otimista hoje do que no início do ano”.

Diniz disse que a alavancagem da Rossi está sob controle e que planeja pagar as dívidas corporativas com vencimento em 2015. No entanto, também é considerada a possibilidade de rolar parte da dívida no próximo ano para dar mais folga ao caixa da companhia em caso de deterioração do ambiente econômico do País.

A Rossi tem R$ 371,2 milhões em vencimentos de dívida corporativa no primeiro semestre de 2015. Em seu balanço mais recente, a companhia reportou uma posição de caixa de R$ 571,4 milhões no fim de setembro.
“Estamos preparados para pagar. Mas também estamos discutindo, preventivamente, uma eventual rolagem de dívidas. Num cenário mais desafiador, isso daria mais conforto de caixa”.

A compatibilidade entre caixa e vencimentos também faz com que a Rossi não trabalhe neste momento com a hipótese de um aumento de capital, como já realizado no passado.

Bolsa
Analistas do setor de construção civil consultados pelo Broadcast disseram que as ações da Rossi estão sendo pressionadas pelo comprometimento do quadro macroeconômico nacional e seus efeitos negativos para o mercado imobiliário.

O desaquecimento do Produto Interno Bruto (PIB), a inflação elevada e a trajetória de alta nas taxas de juros diminuem a confiança do consumidor, e, por consequência, retraem as vendas de imóveis e/ou provocam rescisões de negócios.

A Rossi é mais sensível a essa situação, pois tem um grande volume de obras em fase de entrega e repasse de clientes para o financiamento bancário. O momento é crucial, pois garante à incorporadora o recebimento da maior parte do valor do imóvel vendido na planta.

Os juros elevados também são um ponto prejudicial para a Rossi, que possui dívida líquida de R$ 2,173 bilhões e alavancagem (relação entre dívida e patrimônio líquido) de 101,9%, um dos maiores patamares entre as empresas de construção.

Diante desse cenário, as ações da companhia têm sido fortemente castigadas na BM&FBovespa e já são as mais descontadas entre todas as incorporadoras listadas. A relação entre o valor de mercado da Rossi e seu valor
patrimonial (P/BV, na sigla em inglês) está em 0,08 vezes, o mais baixo do setor, de acordo com relatório do banco JPMorgan.

A segunda mais descontada é a Viver, com P/BV de 0,12 vezes. Neste caso, a dívida líquida é de R$ 770 milhões, e a alavancagem, de 314,6%. A terceira da lista é a PDG Realty, cujo P/BV é de 0,28 vezes. A PDG tem dívida líquida de R$ 7,008 bilhões e alavancagem de 139,2%.

A depreciação dos papéis para menos de R$ 1,00 nos últimos meses levou a Rossi a realizar um grupamento de ações para permanecer no índice Bovespa (Ibovespa), que não admite papéis tão depreciados. “Queremos continuar compondo o Ibovespa. Espero sinceramente que o movimento de baixa seja temporário e a ação se recupere”, afirmou Diniz.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s